Operadoras de cartão de crédito têm um mês para reduzir juros
22.12.2016

Ministro da Fazenda diz que, caso medidas não sejam tomadas, CMN agirá

BRASÍLIA – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deu um mês de prazo para que as empresas de cartão de crédito baixem os juros. Se as taxas para os consumidores não caírem, o Conselho Monetário Nacional (CMN) passará a exigir que as operadoras repassem os recursos para os lojistas num prazo menor que os atuais 30 dias. Assim, o preço para o consumidor pode baixar.

— Se os bancos não começarem a baixar os juros, o CMN toma essa decisão em janeiro. A linha é diminuição do prazo de pagamento ou a queda de juros voluntária no sistema. O Conselho Monetário tem um instrumento muito forte aqui, que é o prazo — falou o ministro, que completou:

— Vamos observar essa queda de juros. Se não houver a queda, vamos mexer no prazo.

Durante a tradicional entrevista coletiva de fim de ano, o ministro da Fazenda foi questionado sobre uma possibilidade de retaliação das operadoras de cartão de crédito, que teriam ameaçado a aumentar os juros se o governo partisse para a ofensiva. Ele disse que não espera isso.

— Acho pouco provável que o Sistema Financeiro Nacional vai usar qualquer retaliação conta o Conselho Monetário Nacional, a Fazenda ou o Banco Central.

De acordo com os dados do Banco Central, a média das taxas cobradas pelos bancos aos clientes que caem no rotativo do cartão de crédito está em nada menos que 475,8% ao ano. Nos últimos 12 meses, houve uma alta de 70 pontos percentuais.

Fonte: O Globo


Outras publicações
Repensando a Advocacia: o papel do advogado frente ao direito penal negocial.
17.02.2020

Autores: Mariana Nogueira Michelotto, Advogada, Pós Graduada em Direito Penal Econômico pelo Instituto Brasileiro de Ciências Criminais – IBCCRIM e…

Acordo de não persecução penal
10.02.2020

Marlus H. Arns de Oliveira e Mariana N. Michelotto Para alcançar sua plenitude como legítimo instrumento, o acordo de não…

Escritório Arns de Oliveira & Andreazza é um dos patrocinadores do II Simpósio de Ciências Criminais
20.11.2019

O advogado Marlus Arns de Oliveira (sócio do escritório Arns de Oliveira & Andreazza) participará juntamente com o diretor da…