Ganho de capital integra cálculo para verificação de limite de doação a campanha
15.12.2015

O TRE/PR deu provimento a recurso eleitoral e reconheceu a legalidade de doação de pessoa física para campanha, revertendo multa imposta em 1º grau por suposto excesso. Segundo o colegiado, a quantia não excedeu o limite de 10% dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição, de modo que não houve irregularidade.

A recorrente, no caso, doou R$ 30 mil para campanha eleitoral de candidato nas eleições de 2014. Em 1º grau, o juízo baseou-se em informação simplificada da Secretaria da Receita Federal, na qual constavam os rendimentos tributáveis, rendimentos isentos e não tributáveis e rendimentos com tributação exclusiva.

Em sua defesa, a representada informou que não incorreu em excesso de doação, vez que houve ganho de capital em razão da alienação de bem imóvel. Para comprovar a arguição, juntou declaração do IR retificadora.

O colegiado, em análise do caso, concluiu que os ganhos de capital também integram o cálculo do rendimento bruto para fins de verificação do limite da doação para campanhas eleitorais, juntamente com os demais rendimentos tributáveis.

“Dessa forma, a doação realizada no valor de R$ 30.000,00 não excedeu ao limite de 10% dos rendimentos brutos auferidos pela recorrente no ano anterior à eleição de 2014, motivo pelo qual a sentença deve ser reformada, provimento ao recurso.”

O escritório Arns de Oliveira & Andreazza Advogados Associados defendeu os interesses da pessoa física. A advogada Valéria Cristina Teixeira atuou na causa.

  • Processo: 33-90.2015.6.16.0072

 

Fonte: Migalhas

 


Outras publicações
Repensando a Advocacia: o papel do advogado frente ao direito penal negocial.
17.02.2020

Autores: Mariana Nogueira Michelotto, Advogada, Pós Graduada em Direito Penal Econômico pelo Instituto Brasileiro de Ciências Criminais – IBCCRIM e…

Acordo de não persecução penal
10.02.2020

Marlus H. Arns de Oliveira e Mariana N. Michelotto Para alcançar sua plenitude como legítimo instrumento, o acordo de não…

Escritório Arns de Oliveira & Andreazza é um dos patrocinadores do II Simpósio de Ciências Criminais
20.11.2019

O advogado Marlus Arns de Oliveira (sócio do escritório Arns de Oliveira & Andreazza) participará juntamente com o diretor da…