As Empresas Simples de Crédito podem chegar a 300 até o final do ano
13.06.2019
As Empresas Simples de Crédito podem chegar a 300 até o final do ano

A Lei que cria a Empresa Simples de Crédito (ESC) foi sancionada no fim de abril deste ano, passando a vigorar em todo país. A advogada Fernanda Andreazza conta que o objetivo é democratizar o crédito ao pequeno empreendedor que, mesmo representando 99% das empresas privadas do país, tem dificuldades para obter capital junto aos grandes bancos.

A nova Legislação libera crédito entre pessoas comuns, sem a regulação direta do Banco Central, com taxas de juros menores. O novo modelo já conta com pelo menos 25 iniciativas no Brasil. A expectativa é chegar em 300 empresas até o final do ano. A entrada da ESC no mercado deve contribuir para diminuir os juros pagos pelo microcrédito, que hoje está em torno dos 40%.

Segundo a sócia do Arns de Oliveira & Andreazza, qualquer pessoa pode abrir uma ESC. Cada pessoa física pode participar apenas de uma ESC e não são permitidas filiais. O regime de tributação será pelo lucro real ou presumido.


Outras publicações
Programa de retomada fiscal lançado pela PGFN garante condições diferenciada de renegociação de débitos tributários
05.11.2020

Inaiá Botelho A Procuradoria da Fazenda Nacional lançou em outubro deste ano um programa de retomada fiscal, consistente em um…

LIVE sobre Direito do Consumidor
14.10.2020

Nesta quarta-feira (14/10), às 17h, o Advogado Marlus Arns de Oliveira receberá o Advogado Rafael Furtado Madi para uma live…

Arns de Oliveira & Andreazza apoiará edição 2020 do maior seminário de Ciências Criminais da América Latina
23.09.2020

O escritório Arns de Oliveira & Andreazza Advogados Associados é um dos patrocinadores do 26º Seminário Internacional de Ciências Criminais….