III ENCONTRO DE INTERNACIONALIZAÇÃO DO CONPEDI – MADRID/ESPANHA.
30.03.2016

O trabalho aporta uma reflexão sobre os limites que o uso da internet estabelece ao exercício do Direito de liberdade, reconhecido nas constituições democráticas como a preservação do exercício da autonomia da vontade na vida diária dos cidadãos/pessoas, que formam parte de uma concreta organização social e política, respeitando o exercício de sua própria por outra ou outras pessoas ou cidadãos. O trabalho se fixa, especialmente, em expor alguns limites que se produzem ao respeito de várias práticas que tem lugar na internet, aportando, com ele, argumentos centrados em considerar até que ponto, caso que de que possa produzir uma efetiva/positiva/completa/absoluta relação entre liberdade e Internet.

Palavras-chave:
Liberdade; Autonomia da vontade; Liberdade de Expressão; Internet; Dados Abertos.

Ler artigo completo.


Outras publicações
A CONVERSÃO DA MP 936 NA LEI 14.020 – O QUE MUDOU?
09.07.2020

Por Lucas B. Linzmayer Otsuka, Jessica Gilbert Olenike e Ana Carolina Tsiflidis Após semanas aguardando a promulgação da MP 936,…

Temas Atuais da Execução da Pena
07.07.2020

Nesta quinta-feira (09/07), às 17h, está marcada uma Roda de Conversa com o Juiz Federal Danilo Pereira Júnior, o Advogado…

Live Justiça Penal Negocial
07.07.2020

O Advogado Marlus Arns de Oliveira participará nesta terça-feira (07/07), às 21h, da live “Justiça Penal Negocial”, a convite da…